CONQUISTE MAIS CLIENTES E MAIS FATURAMENTO

Receba GRATUITAMENTE minhas dicas e sacadas para alavancar seus negócios usando a Internet!

e-Commerce

Plataforma de E-Commerce: Tudo que Você Precisa Saber para Não Errar na Escolha

0
plataforma de e-commerce

Você está pensando em montar uma loja virtual?

Muitos são os questionamentos dos empreendedores que estão com essa idéia, entre eles: quanto custa um site de e-commerce, como funcionam os impostos, como divulgar a loja, etc …

Saber como escolher uma plataforma de e-commerce é, em meio a tantas indagações, uma das dúvidas que mais incomoda.

Essa é uma decisão extremamente importante e que pode ter um impacto enorme no sucesso do seu novo empreendimento.

Nesse artigo, eu vou te dar um norte e responder a diversas questões como:

  • Afinal, o que é uma plataforma de e-commerce?
  • Quais são os tipos de plataformas de loja virtual existentes?
  • Quais são os prós e contras de cada tipo (preço, prazo de implantação, periodicidade de atualizações, etc)?
  • Características fundamentais das plataformas nas quais você precisa “ficar de olho” para fazer a escolha certa.

E por fim … como escolher a plataforma de loja virtual ideal para o seu negócio, de acordo com:

  • o seu bolso (quanto de grana você está disposto a invertir);
  • o tempo que você tem disponível;
  • o nicho que você pretende atuar.

Sim, não existe “bala de prata”: a melhor plataforma de e-commerce é aquela que além de possuir as funcionalidades técnicas necessárias ao seu negócio, é adequada a sua realidade.

Ah! Como bônus adicional, lá no final eu vou ainda te dar algumas opções de como montar um site de e-commerce sem gastar (quase) nada.

Vem comigo!

O que é uma Plataforma de E-Commerce?

o que é uma plataforma de e-commerce

A plataforma de e-commerce é o sistema responsável pelo gerenciamento e visualização da sua loja na Internet. É esse sistema que permitirá você cadastrar seus produtos, gerir o seu estoque, alterar preços, controlar o fluxo de envio dos pedidos, os pagamentos e muito mais.

É ele que permite também seus potenciais clientes navegarem pelos seus produtos e efetuarem as compras online.

Se você nunca viu uma plataforma de comércio eletrônico, ela comumente é dividida em front-end e back-end.

Front-End

É a “cara da loja”, o que o público que acessa seu endereço vê. Quando o usuário digitar www.sualoja.com.br no navegador, ele visualizará a página principal, com os produtos que você quer dar destaque e provavelmente um menu com seus departamentos ou categorias.

Ao clicar em um departamento, o front-end é responsável por mostrar apenas os produtos daquela categoria assim como exibir detalhes de um produto, tais como preço e descrição, caso o usuário clique em um dos itens disponíveis.

O front-end ainda é “responsável” pelo carrinho de compras, pelo processamento dos pedidos e demais páginas acessíveis pelos visitantes. Essa é a “parte” de qualquer loja virtual que você certamente conhece por já ter acessado o Submarino, Americanas ou outro grande e-commerce.

front-end da loja virtual Nenem Bacana

Front-end da loja virtual Nenem Bacana

Back-End

O back-end é a “parte” da loja que o público não vê. É onde quem trabalha na loja gerencia o e-commerce na prática.

Após fazer o login em seu back-end você tem acesso a relatórios, cadastro de produtos, fluxo de pedidos, detalhes dos pedidos, etc.

back-end da loja virtual Nenem Bacana

Back-end do e-commerce Nenem Bacana

Tipos de Plataformas de E-Commerce Existentes

Agora que você já sabe o que é uma plataforma de e-commerce, vamos entender quais são os tipos de plataformas de e-commerce existentes.

Analisar os pontos positivos e negativos das três diferentes opções que você tem no momento de escolher sua plataforma de loja virtual, certamente te ajudará na decisão.

Plataformas Gratuitas (Open Source)

Plataforma e-commerce gratuita opensource

Para montar sua loja virtual, você pode baixar uma plataforma de e-commerce gratuita. Esses sistemas, também conhecidos como plataformas open-source, são criados por comunidades de desenvolvedores que se “encontram” pela Internet e que dispobilizam o código para quem quiser utilizar.

Mas o que esses caras ganham com isso Allan? Geralmente esses profissionais ganham a partir da prestação de serviços que agregam algum valor a plataforma. Ou seja, eles dispobilizam o sistema “base” sem custo, mas cobram por funcionalidades adicionais, personalização, hospedagem ou outros serviços.

Vamos aos prós e contras desse tipo de plataforma …

Tempo de Implementação: Médio

Médio? Mas você já não vai fazer o download da loja pronta? Não, o que na verdade está disponível, é o que chamamos tecnicamente de “core” ou funcionalidades básicas.

Uma plataforma de código aberto é desenvolvida para atender diferentes projetos, da forma mais genérica possível. Elas não são criadas com foco em um e-commerce de moda ou em uma loja virtual de brinquedos.

As funcionalidades estão todas lá, já implementadas, mas para tornar a loja funcional, de acordo com o seu negócio em específico, muito provavelmente você vai mexer no layout e customizar algumas funcionalidades, adaptando-as as suas necessidades.

Ou seja, esse trabalho leva tempo, ainda que ele seja menor do que o de desenvolver do zero.

Custo de Desenvolvimento: Médio a Alto (R$4.000,00 a R$100.000,00)

Como diria um amigo: “não existe almoço grátis”. Não caia na armadilha de pensar que só porque a plataforma é gratuita você montará sua loja sem gastar nada. A menos que você seja um profissional da área, você vai precisar de alguém ou de uma equipe com conhecimento técnico que possa instalar, configurar e personalizar o código de acordo com seus objetivos.

O custo portanto é o de contratação de uma empresa especializada ou de profissionais freelancers e será proporcional a complexidade do seu projeto.

Atualizações: Pouco Frequentes

Como o trabalho de atualização é feito de forma voluntária e não centralizada, correções de bugs e novas funcionalidades são lançadas com pouca frequência. As vezes meses se passam sem que uma nova versão seja disponibilizada.

Capacidade de Personalização e Expansões: Alta

Como você tem acesso ao código-fonte do sistema, é possível alterar qualquer funcionalidade e expandir as existentes conforme seu interesse desde, é claro, que você tenha pessoal capacitado para isso.

Outros Fatores Positivos

As plataformas opensource mais famosas têm uma vasta comunidade de usuários ao redor do mundo: são muitas lojas virtuais utilizando-as.

Desenvolvedores criam os chamados plugins, extensões que podem ser “acopladas” ao seu ecommerce com propósitos diversos. Muitos desses plugins são gratuitos e outros estão disponíveis a preços módicos.

Vamos supor que você queira disponibilizar boleto bancário como forma de pagamento em sua loja. Ainda que o código original não tenha essa opção, você pode baixar ou comprar um plugin que faça isso,